O que você está procurando?

5 vantagens de usar a madeira na arquitetura

Favorito de projetistas e consumidores, esse material orgânico e sustentável valoriza desde ambientes residenciais e áreas externas a espaços comerciais e corporativos, entre outros. A expertise do Grupo Indusparquet agrega vantagens nas especificações: fabricados com matéria-prima de origem florestal controlada, beneficiada em diversas dimensões, cores e texturas, os produtos favorecem a colocação nos mais diversos projetos. Por Revista Projeto.

Aplicados em apartamentos e casas de diferentes estilos no Brasil e no exterior, os pisos de madeira da Indusparquet dispensam apresentação. O portfólio da marca internacionalmente conhecida, porém, dispõe de soluções para diversos outros tipos de projeto. São opções próprias para revestimento, de cima a baixo, dentro e fora, concebidas com o mesmo mote dos itens tradicionais: oferecer alternativas em madeira extraída de modo ambientalmente correto, processadas a fim de garantir rigor e estabilidade dimensionais, disponíveis também com verniz no acabamento. Tudo para que a beleza de uma matéria-prima sem igual desponte em sua melhor versão, com ganhos de produtividade e preço, facilidade de instalação, manutenção simplificada e durabilidade estendida. As principais vantagens são:

Área interna de edifício com mesas e cadeiras espalhadas sobre piso de madeira, à esquerda janelas de vidro com vista para área externa

Praticidade total no revestimento do térreo de edifício da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), executado com Cumaru Assoalho Piso Pronto, que já vem com verniz aplicado (Foto: Divulgação)

 

1.     Origem de áreas com manejo florestal

Já se sabe que a madeira é o único material da construção civil totalmente renovável. Esse benefício só tem efetividade, no entanto, se a extração ocorrer em áreas manejadas – onde são retiradas pontualmente apenas as toras crescidas, respeitando o prazo necessário para as árvores menores crescerem e restituírem a cobertura vegetal. Atento à sustentabilidade ambiental, o Grupo Indusparquet usa apenas matéria-prima proveniente de reflorestamento e florestas manejadas em seus pisos. Desse modo, o impacto é reduzido e não se degrada a mata tropical, restando tempo para o ecossistema se regenerar.

Salão iluminado por luz natural com piso de madeira e paredes brancas

No edifício-sede da Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, RS – projeto do mundialmente conhecido Álvaro Siza -, as curvas da arquitetura são realçadas pelo Assoalho Peroba Mica (Foto: Divulgação)

 

2.     Protagonista no design biofílico e na neuroarquitetura

Estrelas do momento – e sobretudo no ‘novo normal’ -, o design biofílico e a neuroarquitetura enfatizam o resgate da conexão com a natureza como um meio para promover conforto emocional e bem-estar. As duas técnicas prometem redesenhar escritórios, casas, lojas, espaços religiosos, memoriais e projetos de vários outros tipos – nos quais a madeira pode ter efeito determinante.

 

Quarto com parede e piso de madeira. À esquerda, mesa lateral com vaso de planta e cama de casal com dois travesseiros. À direita, mesa lateral com plantas e quadro com fotografia ao lado de painel com roupas penduradas em cabides. Na extremidade direita, dois bancos no chão e prateleiras na parede.

Paredes e piso com Sucupira Rustik Assoalho Multiestruturado, seguindo a proposta de Eliza Schuchovski para os interiores (Foto: Marco Antônio)

Quarto com paredes e teto de madeira. Cama de casal ao centro com travesseiros, iluminada com abajures em cada extremidade. Na parede ao fundo, outro abajur ao lado de cadeira e mesa com vaso de planta.

Para um efeito ripado na cabeceira e no forro, o auxílio luxuoso do Carvalho Breeze Bianco. Projeto de Meyer Cortez Arquitetura e Design (Foto: Reinaldo Ortlieb)

 

3.     Bom isolamento térmico

Em tacos, assoalhos, parquets, tábuas rústicas ou painéis, a sensação agradável ao toque faz da madeira a opção predileta quando a intenção é deixar os ambientes acolhedores. Conhecido por ser mau condutor e transmissor térmico, com calor específico baixo, o material seco funciona como uma espécie de isolante e, além de não deixar o frio subir contrapiso acima, também permite menor aquecimento em decks.

Piso de madeira em deck com piscina, palmeiras e cadeiras espalhadas. Ao fundo, um edifício com grandes janelas de vidro.

No edifício com projeto de Patricia Anastassiadis, é o Cumaru Deck Frisado – que tem a superfície riscadinha – que garante a área externa sempre bonita, com temperatura amena e antideslizante (Foto: Divulgação)

 

4.     Pisos com manutenção descomplicada

Diariamente, basta usar aspirador ou vassoura de cerdas macias para remover pó e sujeiras, seguido de um pano umedecido apenas com água, bem torcido. Para uma limpeza mais profunda, o Grupo Indusparquet recomenda o uso semanal do Skania Super Limpador, elaborado especialmente para a manutenção e limpeza do piso de madeira, sendo compatível com todos os vernizes. O produto não agride e nem impregna, deixando o piso com aparência de novo. Por ter fórmula à base de água, deixa no local um suave aroma de limpeza.

Ambiente com piso de madeira e papel de parede colorido. À esquerda, sofá com almofadas e mesinha de centro à frente. Mesas, cadeiras e pufe à direita. Ao fundo, estrutura de madeira com luminárias suspensas.

No ambiente de trabalho do WEWORK Atílio Innocenti, 165, na capital paulista, destaque para o Tauari Curitiba Classic Multiestruturado Inovare Masterpiso (Foto: Divulgação)

 

5.     Diversidade de aplicações

A versatilidade dos produtos do Grupo Indusparquet é imensa, basta lembrar que podem ser instalados não apenas no piso, mas também em forros e paredes – sempre realçando os ambientes. A maioria das opções do portfólio pode ser utilizada com essas finalidades, exceto os itens de madeira maciça – que são mais pesados – e o deck, com uso específico. Desenvolvida especialmente para atender clientes que antes precisavam adaptar os pisos da marca às outras aplicações, a linha Decor reúne uma série especial de revestimentos próprios para parede e forro. São 15 opções, entre Breezes e Pastilhas.

 

Fonte: REVISTA PROJETO

 

Leia também:

Conheça mais sobre o Breeze, da Linha Decor: Revestimento de madeira para decoração e design: como usar?

Compartilhe

Interessou?